Contato

herbertlagocastelobranco@gmail.com
Facebook Herbert Lago

segunda-feira, 4 de julho de 2011

A SANHA HEGEMÔNICA GANHA CORPO PELO APARELHAMENTO DA MÁQUINA PÚBLICA


O fim da ditadura no Brasil produziu uma das maiores falácias nacionais, essa democratização apenas retórica em que foi devolvido ao povo o direito de votar, mas lhe foi negado o direito de discordar. Com a volta do voto direto, nasceu a cultura da hegemonia política. Fazer crítica ao governo, o que durante os anos de chumbo transformava opositores de então nas divindades de hoje, agora é coisa de vagabundo. Experimente criticar e uma nuvem negra se instala sobre sua cabeça, como se uma estrela de Davi lhe fosse colada ao braço, como eram identificados os judeus sob o julgo fascista de Hitler.

Em Chapadinha criticar hoje é coisa de gente ruim ou popularmente falando: tá do outro lado. Cobrar o cumprimento de promessas virou heresia, apontar desmandos e criticar a postura de figuras públicas virou coisa de gente a serviço do mal. Gente de bem, hoje, é quem recebe como secretário, assessor e jornalista (que muitas vezes agem como jagunços da comunicação).

Não existe oposição em Chapadinha, há somente um punhado de desavisados que, como toda a população, já perceberam que muita coisa vai mal. Mas, ao contrário do resto, esqueceram de se calar. A sanha hegemônica da política de Chapadinha ganha corpo pelo aparelhamento da máquina pública. A imprensa local foi reduzida a um samba de uma nota só. Quem atravessa o samba é logo cooptado ou é alvo de ataques grosseiros e desqualificado. Mas enquanto tiver redes sociais, não poderão tapar o sol com a peneira.


2 comentários:

Francisca Elias disse...

Concordo com vc, Herbert! E acrescento que por mais diplomático que se seja, não dá para ignorar o silêncio de pessoas que possuem uma consciência política e um discurso razoável e se rendem aos encantos de um benefício aqui, outro alí, e deixam sua honra de lado para silenciar as loucuras que se vê nesta cidade. Sem contar nos que só fazem oposição até a hora de um valor ($) ser proposto.Daí pra frente, só defesa de novas idéias.
Biquinho do Bóris p eles: ISTO É UMA VERGONHA!!!
Abraços, Francisca

Herbert Lago Castelo Branco disse...

É isso mesmo Francisca, Infelizmente.
Quero aproveitar a oportunidade para te dizer que também fiquei indignado com a retirada dos Ipês da Gustavo Barbosa. Acho que não era necessário retirá-los tendo em vista que a via é de mão dubla. Mas fazer o que ela é quem manda e o povo não faz nada! Vou aproveitar o seu desabafo que você publicou no seu blog e fazer uma matéria e publicar neste blog. Mas não desenime porque o seu trabalho é lindo! Só possoas com sua senssibilidade pode fazer. Acredite!