Contato

herbertlagocastelobranco@gmail.com
Facebook Herbert Lago

sexta-feira, 12 de maio de 2017

COMISSÃO CÍVICA ORGANIZADORA DÁ INÍCIO AOS TRABALHOS DE COMEMORAÇÃO DOS 80 ANOS DE CHAPADINHA.


O arco temporal do projeto de comemoração dos 80 anos de Chapadinha teve início no dia 19 de abril de 2017, quando se deu a primeira reunião e a formação de uma Comissão Cívica Organizadora, a partidária, constituída pelos seguintes membros: Carlos Borromeu, Delmar Carneiro, Herbert Lago e Dr. Raimundo Marques, até 29 de março de 2018, data em que se dá início as comemorações dos 80 anos de Chapadinha.
Comissão: Delmar, Borromeu e Herbert Lago
Não é um trabalho individual, mas coletivo e voluntário que está aberto a outros membros e sugestões. O propósito não restringe somente aos momentos festivos como a seresta, o baile no Aldeota Clube e o almoço de confraternização, é sobretudo de transformar as comemorações dos 80 anos de Chapadinha em um conjunto de ações e iniciativas de resgate da nossa história e valorização da memória do nosso povo e de nossa cidade.
O Projeto central é articular com toda sociedade, ações de educação ambiental que possa desencadear um grande processo de conscientização, corpo-a-corpo junto à comunidade local para revitalização da Aldeia, e que essas ações realizadas, a Aldeia passa a ser um cartão postal atrativo e ter um novo sentido e mudança na qualidade de vida das pessoas.
Reunião com Diretor do FAC Nonatinho Carneiro
 Sensibilizar as instituições de ensino estadual, municipal e particulares para colocar na sua jornada pedagógica concurso de redação com o tema dos 80 anos de Chapadinha, realização de oficinas com pesquisas relacionada a fundação de nossa cidade, registros e memória de personagens do presente e do passado, que possam proporcionar aos alunos conhecimentos da nossa história.
Garimpar objetos utilitários pelas famílias à época como: ferro de engomar, máquina de costura, bule, lampião (lamparina), palmatória, móveis, documentos, fotografia, peças artesanais, etc. que serão utilizados para uma grande exposição, que possa proporcionar aos Chapadinhenses uma viagem ao tempo e mostrar a evolução transmitida através de nossas gerações com a criação do Museu Histórico e Geográfico de Chapadinha, para que as novas gerações tenham no futuro algo para mostrar aos seus filhos e netos.  
Reunião Col. Batista Prof. Francejane
A Comissão já realizou num trabalho corpo-a-corpo visitas e reuniões com os diretores das escolas e faculdades: Colégio Batista, FAC, Pequeno Príncipe, Faculdade do Baixo Parnaíba (CRESU), UFMA e Diretora da Regional de Educação. Chamando e sensibilizando sobre as responsabilidades de cada um neste projeto dos 80 anos de Chapadinha.
Reunião com a URE Prof. Leodenes

Estamos pedindo sugestão de uma logomarca para 80 anos de Chapadinha. Quem puder colaborar voluntariamente, favor enviar a sua sugestão para o e-mail herbertlagocastelobranco@gmail.com participe! Colabore.
Brevemente estaremos criando um e-mail e um perfil no Facebook onde serão divulgadas as ações da comissão.

terça-feira, 28 de março de 2017

A “CHAPADA DAS MULATAS” VAI SE TRANSFORMANDO EM UMA MODERNA CIDADE.

Um dia desses, estava sentado em um canto lá no Abrigo bebendo uma cerveja para lá de gelada, quando comecei a relembrar o meu passado e me veio nas lembranças os causos do Cunha Neto (depois dele tomar as onzimas dele). Os meus cabelos brancos revelam as poucas e boas que passei, das brincadeiras de corococo após o festejo de sete de setembro em volta da igreja matriz de Nossa Senhora das Dores, a ter que partir por este imenso Brasil, carregando em minha bagagem o sonho de vencer na vida e de um dia poder voltar para a minha Chapadinha. E isso, 39 anos depois aconteceu.
        Enquanto nós envelhecemos, por incrível que pareça, o contrário acontece com a nossa Chapadinha, que de uma simples vila, carinhosamente por muitos apelidada de “Chapada das Mulatas” e Rainha do Baixo Parnaíba”, vai se transformando em uma moderna cidade, com tantos problemas e descasos, mas cada vez mais amada por nós.
        Afinal de contas, essa é a nossa cidade. Aqui estão velhos amigos, cada um com sua história de vida, de alguma forma ligada a ela, que não para de crescer.
        Muitos amores na juventude criaram esse elo, que quanto mais o tempo passa, mais aumenta a nossa ligação, apesar da falta de segurança, de educação de muitos que ainda teimam em jogar lixo nas ruas e avenidas.
        Parece até que estou descrevendo o paraíso na região leste maranhense, onde políticos predadores, apenas se aproveitam da nossa passividade trazendo por traz dos falsos abraços e sorrisos os dissabores e as más intenções.
        Temos que lutar por uma Chapadinha melhor, essa é a nossa obrigação, não vamos deixar a nossa cidade se transformar nesse paraíso de aproveitadores.
        Um lugar não apenas para morar, mas um lugar para amar, viver, fincar raízes, criar nossos herdeiros. Isso é que queremos e merecemos.
        Meus parabéns Chapadinha! Pelos teus 79 anos.



        Herbert Lago Castelo Branco

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

O PULO DA VERA, QUE NÃO ABERA.

   

            O jogo do voto nulo para presidência da Câmara Municipal de Chapadinha, sinalando uma insatisfação com a cabeça da Chapa por parte de um vereador, muito mais provável que seja do grupo eleito na coligação de Belezinha, (divergência que não foi sanada lá nos bastidores), deu início ao jogo do pula, pula a adesão ao governo Magno Bacelar. Essa jogada não foi por um acaso. Se até março Magno Bacelar não for impedido judicialmente, outra leva de vereadores seguirão os passos e o pulo da presidente da Câmara Vera que não abera, e o grupo de vereadores eleitos por Belezinha não passará de três vereadores. Como diz o ditado: três..., três..., passará e os três derradeiros é de ficar. É só vê para crê.


Herbert Lago