Contato

herbertlagocastelobranco@gmail.com
Facebook Herbert Lago

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

NA IDADE DAS PEDRAS





As autoridades de Chapadinha ainda não estão convencidas da chegada do óxi à cidade. Dispensadas as tecnicidades, está claro que o tóxico virá abastecer o mercado de drogas local. Se já não chegou, é apenas questão de tempo. Está claro também que tornará ainda mais deplorável a situação de centenas de jovens escravizados pelo vício da pedra. O óxi se junta ao crack para destruir uma geração de brasileiros, condenados aos grilhões da violência, da pobreza, da desagregação familiar.
Mais do que identificar a presença de uma nova droga nos bairros e ruas da cidade, as autoridades de segurança de Chapadinha precisam se lançar à missão de combater um inimigo de alto poder destrutivo. A batalha contra o óxi exige ação constante de inteligência e policiamento, pois o entorpecente tem características que dificultam a ação policial: trata-se de produto barato – uma pedra custa R$ 2,00 de fácil transporte e alto poder de dependência. Os relatos sobre o óxi são suficientemente chocantes. Até um ano atrás, achava que nada podia ser pior do que o crack.
Mas as ações contra o óxi e o crack não podem ficar restritas à polícia de Chapadinha. É fundamental o governo estadual, em parceria com o governo federal aprofundar ações coordenadas para formar um cinturão de segurança no combate ao tráfego e aplicar uma segurança rigorosa nos centros de consumo.
A velocidade com que o óxi avança nas cidades brasileiras, no entanto, exige ações mais rápidas.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

CARTA DE AMOR





MINHA CARTA DE AMOR SE PERDEU NOS ESCANINHOS DOS CORREIOS,

LEVANDO A ÓBITO O MEU PEDIDO DE PERDÃO À AMADA.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

MAGNO DIZ QUE QUEM VAI AO ROCK IN RIO É DROGADO E QUE ELE JÁ PARTICIPOU DE VÁRIOS EVENTOS.






Para sair em defesa de José Sarney o Deputado Magno Bacelar usou argumentos mais estapafúrdios possíveis, insinuando que o vocalista Dinho do Capital Inicial e o público presente no show da Banda, estimado em 100 mil pessoas não estavam em seu estado de sã consciência. Magno disse que “muitos vão ali drogados e maconhados. Em seguida disse no plenário da Assembleia Legislativa que também já foi algumas vezes ao Rock in Rio. Só faltou dizer que também usou cocaína e maconha quando participou do evento.
O que o vocalista do Capital Inicial fez, ao cantar a célebre música “que pais é esse” da Legião Urbana, foi apenas dedicá-la a Sarney. “Essa aqui é para as grandes oligarquias que parecem ainda governar, que conseguem manter os jornais censurados, coisa inacreditáveis (…) essa aqui é para o José Sarney.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

A MAIORIA DAS MOTOS DE CHAPADINHA CIRCULAM SEM PLACA




O número de acidentes de carros e motos por imprudência, que poderiam ser evitados em Chapadinha é assustador. A maioria dos acidentes envolvem motociclistas e ciclistas e quase sempre com vítima.
De acordo com dados do DETRAN o número de veículos com placa de Chapadinha já está perto dos 11 mil entre carros e motos são 10.759 veículos e nem sempre quem os conduz tem conhecimento da legislação. O que é preocupante.
Agora quer ver coisa absurda que dão nos nervos? Fique sentado numa esquina movimentada e observe o absurdo! A maioria das motos de Chapadinha não tem placa e circulam normalmente pelas vias públicas da cidade.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

FARINHA POUCA, MEU PIRÃO PRIMEIRO.




Enquanto o Chapadinhense se esforça para encaixar as pesadas remarcações de preços dos produtos e serviços em seu minguado orçamento, a Secretária de Saúde de Chapadinha Dra. Coutinho não tem com o que se preocupar. Ela reembolsa um supersálario de R$ 34.335,00, acima do teto constitucional do funcionalismo público que é de R$ 26.700,00. Como diz o ditado: farinha pouca, meu pirão primeiro. Sorrindo a toa!
Sorte daqueles que podem pagar por um plano de saúde.




segunda-feira, 19 de setembro de 2011

CASA DE APOIO A SAÚDE DE CHAPADINHA, EM SÃO LUÍS ESTÁ ABANDONADA.




A casa de apoio a saúde de Chapadinha, em São Luis há meses está vivendo momentos de descaso e abandono, passando por grande dificuldades por falta de recursos da prefeitura municipal de Chapadinha.
O blogueiro Luis Pablo disse que fez uma visita a casa de apoio a saúde e viu de perto uma situação deprimente e lamentável. Idosos e crianças estão passando por grandes dificuldades por falta de recursos da prefeitura de Chapadinha.
A prefeitura não ajuda há meses a casa, os moradores para se alimentarem diariamente é preciso fazer uma vaquinha. “A gente passa por muita dificuldade, para ter comida todos os dias na mesa é preciso cada um dá R$ 2,00 ou 3,00 para comer”, disse um morador para Luis Pablo.
A proprietária da Casa de Apoio é a secretária de Saúde do município, Dra. Coutinho, que mantém um contrato imoral com a prefeitura alugando o imóvel.
Segundo informações, existe um repasse mensal para ser destinado a Casa de Apoio, mas que só existe no papel.
Supostamente a prefeita Danúbia Carneiro deve está ciente disto, mas prefere permanecer em silêncio. É uma pena!


Fonte: Blog do Luis Pablo

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

LICITAÇÕES IRREGULARES NA SAÚDE PÚBLICA DE CHAPADINHA





A Secretaria Municipal de Saúde de Chapadinha não tem comissão de licitação própria, suas licitações são feitas pela comissão de licitação da prefeitura, que realiza as licitações para todas as Secretarias do Governo Municipal. As licitações para compras e serviços da Secretaria Municipal de Saúde não foram apreciadas pelo Conselho Municipal de Saúde no primeiro trimestre de 2011. A auditoria do DENASUS realizada em 2010 fez o seguinte comentário sobre as licitações realizadas em Chapadinha “as licitações analisadas apresentam vícios, onerando os cofres públicos, haja vista as inúmeras irregularidades apontadas nas licitações e contratações sendo descumpridos preceitos básicos da legalidade da moralidade, da igualdade, da impessoalidade e da publicidade”.


Membros do Conselho Municipal de Saúde
Josynete Rodrigues de Sousa
Francejane Magalhães Gomes
Orinaldo da Silva Araújo
Francisco das Chagas de Lima Paiva



Fonte: Parecer Técnico Financeiro do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha – 1º trimestre de 2011, Chapadinha 05 de setembro de 2011

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

ALUGUÉIS DA CASA DE APOIO A SAÚDE E DO CENTRO PSICOSSOCIAL DE CHAPADINHA






Contrariando a lei de improbidade administrativa Lei nº 8429/92 “Art. 4º Os agentes públicos de qualquer nível ou hierarquia são obrigados a velar pela estrita observância dos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade no trato dos assuntos que lhe são afetos”. O contrato de arrendamento mercantil nº 001/2008 que trata do aluguel da casa de apoio à saúde de Chapadinha no valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais) e o contrato 002/2008 do aluguel do prédio do centro de atenção psicossocial também no valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais) feito com a irmã da Secretária de Saúde Sra. ANA MARIA PEREIRA COUTINHO e com a mãe da Prefeita Danúbia Carneiro Sra. MARIA MEIRE DE ALMEIDA CARNEIRO, e pagos regularmente nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2011, ferem o princípio da publicidade, não foram apresentados e muito menos aprovados pelo plenário do Conselho Municipal de Saúde.


Fonte: Relatório Técnico Financeiro do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha 1º trimestre de 2011 de 05 de setembro de 2011

terça-feira, 13 de setembro de 2011

SUPERSALÁRIO DA SECRETÁRIA DE SAÚDE É UMA AFRONTA AOS SERVIDORES PÚBLICOS E CHAPADINHA





Contrariando a Constituição Federal no seu artigo 37 que trata do teto salarial e estabelece que nenhum servidor público pode receber salário superior ao de Ministro do Supremo Tribunal Federal. A Secretária de Saúde de Chapadinha repassa a senhora Maria José Pereira Coutinho R$ 6.200.00 (seis mil e duzentos reais) como salário de Secretária de Saúde e R$ 28.135,00 (vinte oito mil cento trinta e cinco reais) como contrato totalizando R$ 34.335,00 (trinta e quatro mil trezentos e trinta e cinco reais) o que configura um afronta a lei máxima do país e aos servidores públicos municipais assalariados de um município pobre como Chapadinha.


FOLHA DE PAGAMENTO


No mês de fevereiro aconteceu uma diminuição no valor da folha de pessoal num percentual de 37,7% porém, aconteceu um aumento na conta serviço de terceiros num percentual de 227%, isto foi ocasionado pelo repasse de R$ 283.000,00 (duzentos e oitenta e três mil reais) para uma cooperativa que tinha como objetivo efetuar o pagamento do pessoal contratado pala Secretaria de Saúde e segundo o entendimento da gestão municipal era diminuir custos para a saúde municipal, porém, o que se observou foi um aumento de despesas e uma incerteza sobre o pagamento dos encargos sociais. A cooperativa foi dispensada e ficou para o município um prejuízo, fruto da falta de transparência na aplicação dos recursos do SUS, pois o Conselho Municipal de Saúde não foi informado nem consultado sobre a contratação da cooperativa.


Fonte: Relatório Técnico Financeiro do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha
1º trimestre de 2011 de 05 de setembro de 2011

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

INCONSISTÊNCIA NAS CONSULTAS MÉDICAS ESPECIALIZADAS


O relatório de gestão apresenta um número de 62.010 consultas médicas (clinica especializada) realizadas no primeiro trimestre de 2011, porém, a Secretaria de Saúde não nos apresentou registros que possam comprovar a veracidade da realização das referidas consultas, no valor apresentado no relatório de gestão. A comissão entende que os números estão acima do normal e o relatório de auditoria DENASUS realizada em 2010 posiciona-se sobre o assunto da seguinte forma: “não existe rotina quanto à coleta dos dados dos atendimentos ambulatoriais assim como do arquivamento dos procedimentos informados nos boletins de produção ambulatoriais – BPA o que inviabiliza a comprovação dos mesmos nas duas unidades hospitalares de Chapadinha e no Centro de Saúde Benú Mendes”. Este fato está se repetindo desde 2009 , mesmo sendo questionado nos relatórios dos anos de 2009 e 2010 e as providências para resolver as irregularidades não foram tomadas pela Secretaria de Saúde.


EXAMES DE IMAGEM E GRÁFICOS


O relatório de gestão do primeiro trimestre de 2011 apresenta um número de 10.351 exames de Raio-X realizados, porém, verificando os registros do Hospital Antônio Pontes de Aguiar, encontramos apenas 1.161 exames realizados no período de janeiro a março de 2011, o que coloca a gestão do sistema de saúde em confronto direto com o artigo 9ª da lei 8429/92 (Lei de Improbidade Administrativa). Os exames de ultra-sonografia também apresentam incompatibilidades entre os valores apresentados no relatório que são 2.678 e os valores verificados no HAPA de apenas 351. O que confirma com o parecer da auditoria da DENASUS realizada em 2010 de que os registros dos boletins de produção ambulatoriais não são confiáveis.


Fonte: Parecer Técnico/Financeiro do 1º trimestre de 2011 do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha datado de 05 de setembro de 2011.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

CONSTRUÇÃO DE POÇO ARTESIANO DE PITOMBEIRA II CUSTOU R$ 215.535,04 E NÃO FOI CONCLUIDO




A OBRA APRESENTA INDÍCIOS DE IRREGULARIDADE GRAVE, GERANDO IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA PARA A GESTORA DO SISTEMA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE CHAPADINHA


Durante o primeiro trimestre de 2011 a Secretaria Municipal de Saúde de Chapadinha investiu R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) na construção de um poço artesiano na localidade Pitombeira II. Porém, visitando a localidade encontramos a perfuração de um poço inacabado e que segundo relato dos moradores a obra iniciou no ano de 2010 e foi abandonada sem ter sido concluída. Pesquisando nos processos licitatórios do Município encontramos um resultado de licitação para serviços de construção de sistema simplificado de abastecimento de água no povoado Pitombeira II tendo como empresa vencedora a OPERARIA CONSTRUÇÃO CIVIL LTDA e um valor global para obra de R$ 120.500,90 (cento e vinte mil quinhentos reais e noventa centavos). No primeiro trimestre de 2011 encontramos o contrato número 001/c/016/2011 assinado em primeiro de março de 2011 com valor de R$ 95.034,14 ( noventa e cinco mil trinta e quatro reais e quatorze centavos) para fazer o mesmo poço na localidade Pitombeira II pela empresa DMAIS CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTO LTDA. Então, não entendemos como uma mesma obra tem dois contratos, duas empresas e dois valores diferentes e o poço não foi concluído. A obra apresenta indícios de irregularidade grave, gerando improbidade administrativa para a gestora do sistema de saúde do município de Chapadinha.


Fonte: Parecer Técnico/Financeiro – 1º trimestre 2011 do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA NA SECRETARIA DE SAÚDE DE CHAPADINHA

O parecer técnico financeiro do primeiro trimestre de 2011 do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha apontou inúmeras irregularidades na construção de poço artesiano no povoado Pitombeira II, nas Consultas Médicas Especializadas, nos Exames de Imagem e Gráficos, nos Aluguéis e no super salário da Secretária de Saúde Dra. Maria José Coutinho de R$ 34.335,00. Um verdadeiro afronta ao artigo 9º da lei 8429/92 Lei de improbidade administrativa.


O parecer diz ainda que a auditoria do DENASUS realizada em 2010 fez o seguinte comentário sobre as licitações realizadas em Chapadinha "as licitações analisadas apresentam vícios, onerando os cofres públicos, haja vista as inúmeras irregularidades apontadas nas licitações e contratações sendo descumpridos preceitos básicos da legalidade, da moralidade, da igualdade e da publicidade".


Tudo isso com a omissão do Ministério Público de Chapadinha, que a meu ver se não tomar nenhuma providência merece ser denunciado por estar sendo cumplice dessa roubalheira e imoralidade.


Faço minha as palavras da Dra. Coutinho "... que tem roubo tem, que tem roubo tem".


OBS: publicarei em partes todo o relatório do Conselho.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

PT CHAPADINHA DECIDIU SAIR DA ADMINISTRAÇÃO DA PREFEITA DANÚBIA CARNEIRO



Seguindo orientação da Executiva Estadual do PT do Maranhão pela realização de encontros municipais no período de 23 de julho a 25 de setembro, o PT Chapadinha realizou no último dia 13 de agosto, seminário que teve como finalidade debater e adotar encaminhamentos sobre os seguintes pontos de pauta: a) Conjuntura Municipal, Estadual e Nacional; b) Organização do PT no Município de Chapadinha; c) Avaliação da participação do PT Chapadinha na atual administração e d) Eleições Municipais de 2012.

Em continuidade ao seminário realizado no dia 13 de agosto de 2011, os membros do Diretório Municipal e filiados do Partido dos Trabalhadores reuniram-se ontem 05 de setembro, para avaliar a participação do PT Chapadinha na atual Administração Municipal.

Com base nos relatos dos Secretários ligados ao PT que fazem parte da Administação da Prefeita Danúbia Carneiro, (Assistência Social, Trabalho e Adjuntos) foram detectados os entraves para realização de qualquer trabalho nesta administração, tais como: as dificuldades encontradas para implementar seus planos e ações de trabalho, pela falta de autonomia em sua pastas; o não cumprimento de acordos na implantação do plano diretor; a não entrega da Secretaria de Agricultura ao PT, conforme estava acordado; e ainda as inúmeras irregularidades apontadas pelo Conselho Municipal de Saúde em seu relatório de gestão financeira do primeiro trimestre de 2011.

Diante do cenário apresentado, o presidente do PT de Chapadinha, Francisco das Chagas Lima Paiva, propôs a elaboração de um documento para ser encaminhado a Prefeita Danúbia e ao Diretório Estadual com a decisão de entregar os cargos, e, consequentemente a saída do PT Chapadinha da administração atual. A proposta foi aprovada pela maioria dos presentes e será submetida ao Diretório Municipal, no dia 19 de setembro de 2011, a elaboração do documento e definir a data limite para saída e entrega dos cargos.

A síntese dos debates e encaminhamentos aprovado serão enviados a Executiva Estadual através de ata e relatório do encontro.