Contato

herbertlagocastelobranco@gmail.com
Facebook Herbert Lago

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

ENTREVISTA DE HERBERT LAGO CASTELO BRANCO A EDLAINA MARIA COSTA VASCONCELOS BEZERRA , ALUNA DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE DO BAIXO PARNAÍBA.

11)   Como e quando começou a biblioteca?

R. Tudo começou em 1986 com a criação do Jornal Alternativo Cultural “A PROSA” que tive o prazer de editar até 1992. Morava em Taguatinga-DF e recebia muitos livros, revistas e jornais. Já tinha alguns livros e com os que iam recebendo fiz na minha residência uma pequena Biblioteca que dei o nome de Biblioteca Alternativa. Era uma coisa minha, para eu ler e para fazer os meus trabalhos literários. Mas ai eu abri para as crianças da quadra onde morava para fazer artes. Eles gostavam disso, daí eu passei a gostar também. Sempre teve em minha mente (quando aposentasse) a ideia de retornar para minha cidade natal. Então, como já estava aproximando a minha aposentadoria, em 2006 vim a Chapadinha e fundei a Biblioteca Alternativa Herbert Lago Castelo Branco no dia 13 de dezembro de 2006. Aluguei uma sala e a partir de janeiro de 2007 eu comecei a mandar  todos os livros de minha Biblioteca que tinha em Taguatinga para Chapadinha. Aí eu falei para alguns colegas, amigos, que tinha fundado esta Biblioteca em Chapadinha. Daí eu comecei a receber doações de livros e enviava para Chapadinha pela Transbrasiliana. No dia 21 de julho de 2007 eu oficializei publicamente com a inauguração da Biblioteca. Nunca imaginava que ela tomasse esta proporção. Acredito que tenha sido pela carência que a cidade tem. Imaginava uma coisa para ocupar meu tempo de aposentado. Mas tomou dimensões que não estão mais em meu alcance. Na verdade hoje ela não é mais minha. È do povo de Chapadinha. Acho que é o mínimo que posso fazer por essa gente e esta cidade que amo tanto.


2)   O porquê deste trabalho?

R. Porque hoje acredito que a Biblioteca é o principal meio de proporcionar a todos o livre acesso aos registros dos conhecimentos e das idéias do homem e as expressões de sua imaginação.  Neste contexto, figura-se nos óbvia a importância do livro e da leitura como fonte de saber.

3) O que ela significa em sua vida?

R. É tudo! É como o que as imagens de santos são para os católicos.  Como um pai que ver um filho crescendo.  Um legado que deixo para gerações futuras, como marca de minha passagem pela terra.
4) Qual a importância da biblioteca para a cidade?
R. Me parece uma das entidades mais necessárias para a formação e o desenvolvimento cultural das nossas crianças e jovens. Não é que a Biblioteca vá resolver qualquer dos nossos dolorosos problemas de nossa cultura, como o analfabetismo. Mas o incentivo do hábito de ler bem orientado, num processo continuo, criará uma população mais culta, critica e consciente.

5) A biblioteca recebe algum tipo de recurso do município ou qualquer outra fonte?

R. Não. Embora ela esteja habilitada a receber recursos públicos e privados.  Até quando puder, não pretendo misturar política com esse trabalho.  Ela é mantida com recursos exclusivamente de minha aposentadoria. Não sei até quando vou conseguir mantê-la.

 6) Suas considerações finais?

R. É isso, fico feliz de ver a Biblioteca cheia de crianças e adolescentes. Sinal de que estamos contribuindo na formação de leitores. É o mínimo que eu posso fazer.


quinta-feira, 14 de julho de 2016

O LIVRO “MATA ROMA – Do Gibão ao Fardão” DE RAIMUNDO MARQUES SERÁ LANÇANDO HOJE EM CHAPADINHA.

Do Gibão ao Fardão, livro de autoria de Dr. Raimundo Marques, é uma biográfica do Chapadinhense José Mata de Oliveira Roma (1896-1959), mais conhecido como professor Mata Roma. Uma das mais legítimas glórias da nossa literatura, um dos mais expoentes vultos de nossas letras. Além de ocupar posições de destaques como presidente da Câmara Municipal de São Luis, Mata Roma foi titular da Academia Maranhense de Letras.

A obra literária será lançada hoje, quinta-feira (14) às 19h30min na Biblioteca Pública Municipal de Chapadinha, na Av. Gustavo Barbosa. Parabéns ao nosso ilustre escritor Dr. Raimundo Marques pela publicação desta importante peça literária.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

LER PARA EXPANDIR HORIZONTES


A 4ª edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, divulgada no mês de maio de 2016 pelo Instituto Pró-Livro (IPL), mostrou que tem aumentado o número de livros lidos no Brasil. Na 3ª edição realizada no ano de 2011, os brasileiros liam, em média, 1,85 livros por ano. Em 2015 a 4ª edição da pesquisa mostrou que tem aumentado o número de livros lidos, esse número passou para 2,54.
Para a coordenadora da pesquisa, Zoara Faílla, “toda leitura é importante, de livros didáticos ou de literatura. Esses últimos são essenciais para despertar a imaginação, ter contato com diferentes emoções e conhecer diversos momentos históricos e contextos culturais”.

As estudantes do 8º ano do Colégio Manoel José de Santana Daniele (E), Mayra Valéria (C), e Ana Paula (D), todas de 13 anos, frequentadoras assíduas da Biblioteca Alternativa, reconhecem essa importância, tanto para começarem a se preparar ao ritmo de estudos mais forte do ensino médio quanto para as carreiras que quiserem seguir depois da educação básica. “Para mim, ler é voar sem ter asas. Quando leio um livro, entro num universo da imaginação”, diz Ana Paula. A sensação é compartilhada por Mayra: “Com a leitura eu posso conhecer e explorar mundos diferentes”. Livros de ficção, romance e aventura são os que mais atraem elas e a colega Daniele.

Além de viajarem no mundo mágico da literatura, elas se preparam para desafios futuros, como o Enem. Pois a leitura é essencial aos candidatos que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que sempre contextualiza as questões com fatos do cotidiano. Quando você lê desenvolve um vocabulário melhor e constrói frases mais lógicas e mais inteligentes, fundamental para dominar os conteúdos didáticos.

sexta-feira, 3 de junho de 2016

BEM-VINDO À BIBLIOTECA ALTERNATIVA HERBERT LAGO CASTELO BRANCO


Fundada em 13 de dezembro de 2006, a Biblioteca Alternativa Herbert Lago Castelo Branco é uma instituição sem fins lucrativos e nasceu do desejo que nutre seu idealizador, o poeta e escritor Herbert Lago Castelo Branco de contribuir para o desenvolvimento social e cultural dos habitantes da cidade de Chapadinha, especialmente às crianças e jovens – com foco na formação de leitores, estimulo aos estudos e promoção da cidadania.
O nosso acervo contém mais de 10.000 mil exemplares para todas as idades, Temos livros dos temas mais diversos desde História, Geografia, Português, Matemática, Ciências, Biologia, Química, Física, Direito, Informática, Medicina, Saúde, Enfermagem, Recursos Humanos, Auto-Ajuda, Artes, Religião, Literatura, Filosofia, Misticismo, Antropologia, Pedagogia, Sociologia, Geologia, Engenharia, Meio Ambiente, Turismo, Agricultura, Agronomia, Zootecnia, Ciências Sociais, Psicologia, Inglês, Francês, Espanhol, Esportes, Política, Economia, Contabilidade, Espiritismo, Gibis, Teatro, Comunicação e Marketing, Maranhencidade, Enciclopédias, Revistas, Apostilas para concursos e etc. Indispensável para aqueles que buscam a biblioteca para pesquisas acadêmicas, teses de mestrado, monografias de conclusão de curso superior e trabalhos escolares. Acervo este, doando por voluntários de todas as idades, sexos, profissões e níveis de escolaridades, que aderem regularmente e contribuem para o desenvolvimento sociocultural de jovens e adultos de nossa cidade.
Além da realização de empréstimos de livros a Biblioteca Alternativa realiza saraus poéticos, encenação de artes cênicas e atividades culturais.
Hoje a Biblioteca esta num processo de modernização da sistematização do seu acervo, automação e catalogação de seus livros. Dessa maneira, os já catalogados, aproximadamente 2.500 obras, servem para que os usuários (as) possam acessar e buscar a existência e a disponibilidade do livro de seu interesse.


MISSÃO
Oferecer um espaço de desenvolvimento sociocultural a comunidade local – especialmente às crianças e jovens – com foco na formação de leitores, estimulo aos estudos e promoção da cidadania e o hábito da leitura como forma de lazer.
VISÃO
 Ser reconhecida como disseminadora do conhecimento e da cultura.
    
OBJETIVO
Proporcionar à população o acesso ao conhecimento, a capacitação à informação para estudo, pesquisa, incentivar o habito da leitura, bem como o desenvolvimento intelectual e o crescimento pessoal.

Venha nos visitar e saber mais sobre a Biblioteca Alternativa.
Estamos em Chapadinha-ma na Rua do Comércio 1161 – Centro – CEP: 65500-000

CONTATO

Telefone: (98) 991506313

segunda-feira, 30 de maio de 2016

OS QUE ESCAPAREM DA JUSTIÇA PROVAVELMENTE SERÃO CASSADOS PELO POVO NAS URNAS.

A Lei da Ficha Limpa e a Lei de Responsabilidade Fiscal estão provocando uma renovação na política Brasileira, tanto nas Câmaras de Vereadores como as Assembléias Legislativas e no executivo, o que explicitará o surgimento de caras novas na política, embora vários sobrenomes sejam representantes de velhas oligarquias.
 Em Chapadinha, por exemplo, as duas principais lideranças políticas da cidade são ficha suja, já estão impedidos de participarem das eleições em razão de terem sidos condenados. Mas que ainda influenciam na política local com grande monta.
Agora, caso a prefeita Belezinha seja reeleita, praticamente serão alijados da política de Chapadinha, ou seja, o fim de suas influências e liderança política.

Na Câmara de Vereadores de Chapadinha há uma perspectiva de renovação quase que total do quadro de vereadores na composição da casa nas próximas eleições.  E os que escaparem da justiça provavelmente serão casados pelo povo nas urnas. Pois, o momento é de se apresentar novos quadros, com novas idéias e maneiras de se fazer política.

terça-feira, 17 de maio de 2016

UM REVOLTADO CAVALO CEGO

Um revoltado Cavalo Cego me encontrou na fila do Banco do Brasil e, para não perder tempo, foi logo desfiando uma série de impropérios. O cabra espumava pelos cantos da boca. Confesso que fiquei com medo, se vacina contra gripe já está faltando imagina a anti-rábica. Apenas escutei.
Falava ele das obras da prefeita, que de cara achou meio fraca, pois segundo ele, apesar da idade, a Chapada das Mulatas tem que ser respeitada e merece coisa melhor. Tive que concordar.
E ele continuou falando: “Chapadinha com um monte de problemas e o que vemos é o povo aceitando revitalização de canteiros, reformas de praças, estradas vicinais, como benfeitorias que estão sendo implantadas. Me atrevi e disse a ele: É rapaz, tu está cego mesmo. Ele retrucou: parece surreal, pois para mim isso é manutenção, coisa que é obrigação da prefeita fazer e não um brinde ou pacote de bondades. Mas para o pessoal do ôba, ôba tá tudo beleza mesmo, pois adoram elogiar quando tudo é festa.

O sujeito vivia na sombra da prefeitura, agora critica tudo e todos. Sorri e libera endorfinas enquanto fala mal de qualquer coisa que os outros ex-prefeitos tinham a obrigação de fazer e por pura incompetência não fizeram. Ele não tolera que alguém seja melhor. Imagina a dor insuportável que é para ele reconhecer que a prefeita está fazendo o que os ex-prefeitos não fizeram. Não quero dizer com isso que a prefeita Belezinha é uma boa prefeita. Mas digo e afirmo: que os outros prefeitos foram tão ruins que o pouco que ela está fazendo sobressai em comparação às outras administrações.
É tanto que, a "ferrenha oposição" de cavalos cegos, estão correndo para os braços da prefeita.

Herbert Lago C. Branco

quinta-feira, 28 de abril de 2016

MAS O QUE UNIFICA A OPOSIÇÃO EM CHAPADINHA?

O tema união das oposições para as eleições municipais na cidade de Chapadinha, com a quantidade crescente de especulações de blogueiros, nas redes sociais e nas ruas, volta a ganhar força como um dos principais assuntos do cenário político eleitoral.
Mas o que unifica a oposição em Chapadinha?  Com certeza não é um programa de governo, e nem de uma proposta de mudanças na forma de se fazer política. Mas de um jogo voltado aos interesses pessoais, costumeiros e danosos na política de Chapadinha. Pelo desenho atual, uma meia dúzia de “políticos” pretende formar uma chapa de oposição, mas a união esbarra nas pretensões individuais. Aliás, sempre trava nisso.
Sintetizo na minha análise que faltou estratégia mais arrojada nestes três anos e meio para criar um expoente e prepará-lo para a eleição que se aproxima. Em partes, a “oposição” dormiu no ponto.
Enquanto isso, a prefeita atua à surdina. Acompanha atenta a todos os movimentos dos três grupos para contra-atacar na medida certa. Pois, nas reviravoltas ainda tem as “lideranças” que ficam pulando de galho em galho, pulam pra frente e pulam pra trás. Um oportunismo generalizado que tomou conta da política de Chapadinha. Tudo por mero interesse, vislumbrando o bem de si. Figurativamente, afinal, é “cobra engolindo cobra”.
Fica a análise para reflexão.

Herbert Lago Castelo Branco 
Poeta e Escritor


quinta-feira, 31 de março de 2016

BASTA BRASIL!

Este poema eu fiz em 1980. Me parece totalmente atualizado. A única diferença é que eu não sou mais tão jovem. Ele foi composto na luta pelas diretas já! O Brasil tem que se passar a limpo. Esse congresso não me representa mais. Novas eleições já!
Leia abaixo o poema.
BASTA, BRASIL!


Brasil emoção, paixão alegria.
Teu futuro é construído por nós dia-a-dia.
Brasil sofrido, amado, subnutrido.
Roupado, ameaçado, esquecido.
Brasil!... Joga fora teu entulho!
Tira esse monte de falsidade!
Mostra teu corpo, tua face, teu poder.
Mostra a tua nua e crua realidade,
Realidade esta que nos faz sofrer.
Despe esse monto de corrupção,
Chama todos de ladrão!
Tira!... Exporta tudo isso daqui!
Nós jovens, queremos um Brasil mais justo.
Queremos por uma roupa nova, te vestir.
E mostrar uma democracia verdadeira.
Queremos exaltar-te, construir-te,
Queremos que tu sejas o melhor de todos.
Um país sério, pacífico.
Que una todos os seus extremos,
Em um só Brasil.
Sem paternalismo,
Sem regionalismo.
Que todos falem a tua língua,
Cantem o teu hino com orgulho de ser Brasileiro.
E caminhemos juntos! Unidos e sem discórdia,
Para um futuro promissor.
Chega de tanta burocracia!
Mais escolas!
Menos delegacia!
Mais educação,
Menos recessão.
Basta, Brasil! Assim eu não aguento!

“In Versos Avoantes”

Herbert Lago Castelo Branco


segunda-feira, 21 de março de 2016

A FILIAÇÃO DO DEPUTADO LEVI NO PCdoB FOI VISTA COMO UMA FORÇA POLITICA QUE CHEGA PARA SOMAR E FORTALECER A CANDIDATURA DE GILNEI BAGGIO..


Diante de informações publicadas em blogs e nas redes sociais da filiação do Deputado Levi Pontes de Aguiar, no Partido Comunista do Brasil (PCdoB), na calada da noite de sexta feira dia 18 de março, em São Luis, a direção do Diretório Municipal do PCdoB de Chapadinha se reuniu no sábado, dia 19 para avaliar a chegado do deputado no partido. A pesar da legitima pretensão de deputado Levi Pontes, o diretório municipal já tem definido o nome do presidente municipal do partido, Gilnei Baggio, como pré-candidato a prefeito de Chapadinha. A filiação de Levi foi vista como uma força politica que chega para somar e fortalecer a candidatura de Gilnei Baggio.

Ficou definido uma reunião ampliada do partido a ser realizado às 19:00 do dia 1º de abril, na Biblioteca Alternativa, para homologação de filiação ouvir as saudações do deputado e dar as boas vindas ao Deputado Levi Pontes de Aguiar ao partido comunista do brasil e para definições das pré-candidaturas a prefeito e vereadores.

quarta-feira, 2 de março de 2016

GILNEI BAGGIO E DOS SANTOS SÃO OS PRÉ-CANDIDATOS DO PARTIDO DO GOVERNADOR EM CHAPADINHA.


Como disse Machado de Assis: “Um dos defeitos mais gerais entre nós, é achar sério o que é ridículo, e ridículo o que é sério. Pois o tato para acertar nestas coisas é também uma virtude do povo”. A pré-candidatura a prefeito de Chapadinha do Deputado Levi Pontes lançada no último domingo dia 28 de fevereiro diante de uma meia dúzia de gatos pingados, no minúsculo salão da Associação Cangaia, se tornou ridícula quando já começa com inverdades, quando diz que o Governador Flávio Dino o apóia e que é o candidato do Governo.
É incontestável a virtude do povo que perceberá esse engodo indigesto imposto a qualquer custo, mesmo que seja por traz de mentiras. O governador Flávio Dino nunca disse que o candidato dele a prefeito de Chapadinha é o Deputado Levi Pontes de Aguiar. O que Flávio Dino disse na Conferência Estadual do PCdoB e tem reafirmado em suas manifestações políticas é de que o governo não vai se envolver na eleição de nenhum candidato a prefeito, mas que ele, Flávio Dino, como militante político tem o dever de participar e que vai apoiar o que achar o melhor caminho e pedirá à população que, se possível, o acompanhe. E disse ainda: “Meus aliados são os que sempre andaram no sol e na chuva comigo”. E isso todos sabem que em Chapadinha, que os aliados de primeira hora e que sempre andaram com Flávio Dino em Chapadinha tem nome, a Dos Santos e Gilnei Baggio. E todos os dois são pré-candidato do PCdoB a prefeito de Chapadinha. Candidaturas sérias e forjas na discussão partidária e comprometida com as mudanças no Maranhão.
Flávio Dino tem reafirmado ainda que: “não apoiará prefeitos e pretensos candidatos que sempre estiveram no colo e foram subservientes ao grupo Sarney”. Aí eu pergunto: do prefeito Antonio Pontes de Aguiar até os dias atuais, qual o político de Chapadinha que nunca foi capacho e subserviente da família Sarney? Arrisco-me a apontar o Chico da COHAB e raríssimas exceções de meia dúzia de políticos sérios. A final o pai do Deputado Levi Pontes, ex-deputado Pontes de Aguiar, de quem é herdeiro político, é oriundo da tal oligarquia Sarney, hoje renegada por Levi, mas outrora idolatrada.
         Quero concluir este texto com o pensamento de Fernando Pessoa:
“há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas
Que já tem forma de nossos corpos
E esquecer os velhos caminhos
Que nos levam sempre aos mesmos lugares.
É tempo da travessia, e se não ousarmos fazê-la
teremos ficado para sempre à margem de nós mesmo”.

Herbert Lago Castelo Branco
Poeta e Escritor