Contato

herbertlagocastelobranco@gmail.com
Facebook Herbert Lago

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

SAUDAÇÕES DE FIM DE ANO AOS LEITORES


Muito me honrou em poder servi-lo(a) durante todo este ano que finaliza com os artigos e informações postadas em A PROSA.
Informo que a partir de hoje, sexta-feira, 09/dezembro/2011, como de praxe, este blog fará uma pausa em suas postagens, retornando a sua normalidade após as férias, janeiro de 2012.
Aproveito a oportunidade para desejar a você leitor(a) um feliz natal e um próspero ano de 2012.
Herbert Lago Castelo Branco

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

EM NOTA PREFEITA DANÚBIA ESCLARECE MATÉRIA SOBRE COMPRA DE GADO PUBLICADA NO BLOG DE LUÍS PABLO E REPRODIZIDA POR ESTE BLOG.





Caro Herbert Lago,


Em atenção a seu prestigioso site e em respeito à opinião pública de Chapadinha e do Maranhão, venho esclarecer que é totalmente infundada a nota publicada originalmente em blog de São Luís e reproduzida no seu.
Não possuo fazenda, não tenho interesse na aquisição de gado, não participei de leilão e jamais arrematei animais.
O “jornalista” que maldosamente plantou tal mentira vem promovendo ostensiva campanha difamatória contra mim, não tem a menor credibilidade na imprensa estadual e responderá por sua irresponsabilidade na justiça.
Por isso mesmo, e tendo-o como respeitável e leal adversário, lamento que tenha dado eco a tamanha leviandade, contra a qual peço publicação deste esclarecimento com o mesmo destaque.
Obrigada,
Danúbia Carneiro – Prefeita de Chapadinha.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

PREFEITA DANÚBIA CARNEIRO COMPRA 65 CABEÇAS DE GADO DE STÊNIO REZENDE.


A prefeita de Chapadinha, Danúbia Carneiro (PR), esteve no último domingo, 4, esbanjando sua riqueza na fazenda do deputado enrolado Stênio Rezende (PMDB).
Em um leilão promovido pelo deputado na sua fazenda que fica localizada entre Santa Luzia e Alto Alegre do Pindaré na MA-119, a prefeita foi a que mais levantou o braço para arrematar os gados do parlamentar.
Segundo uma fonte que participou do leilão, Danúbia Carneiro comprou 65 cabeças de gados do tipo P.O (puro de origem).
A gestora, que antes de ser prefeita de Chapadinha era promoter (realizadora de eventos), agora virou fazendeira. Ela é acusada pela oposição do município de ter adquirido seus patrimônios, depois que assumiu o comando da prefeitura.
Além de Danúbia, o prefeito de Alto Alegre do Pindaré, Atemir Botelho (PRTB), também esteve no leilão arrematando os gados do peemedebista. Mas diferentemente da prefeita de Chapadinha, Botelho comprou apenas um pequeno número de gados. Quem pode, pode. Quem não pode, põe no blog!


Fonte: Blog do Luis Pablo

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

OS LÍDERES POLÍTICOS DE CHAPADINHA PARECEM TER ESQUECIDO OS CUIDADOS COM A SAÚDE, EDUCAÇÃO E A BOA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA




Ao longo dos últimos meses, em Chapadinha a voz dos estudantes, das pessoas comuns se levantou e suas demandas se tornaram claras. Elas querem os direitos humanos no centro de nossos sistemas econômicos e políticos.
Quando a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi adotada, em 10 de dezembro de 1948, os autores alertaram que, “para que o homem não seja compelido, como último recurso, à rebelião contra a tirania e a opressão, os direitos humanos devem ser protegidos pelo Estado de Direito”. A declaração definiu os direitos necessários para uma vida de dignidade, livre do medo e da privação – dos cuidados com a saúde, educação e habitação, à participação política e à boa administração da justiça. Ela disse que esses direitos pertencem a todas as pessoas sem discriminação.
Hoje, nas ruas de nossa cidade, pelas mídias sociais internet, facebook, blog's as pessoas estão exigindo que da prefeita e dos nossos vereadores, que cumpram essa promessa.
Mas essa miopia política tem sido repetida em nossa cidade e em todo estado, em que os líderes políticos parecem ter esquecido os cuidados com saúde, educação, habitação e a boa administração pública.
Tudo que fizermos em nome de políticas econômicas ou de desenvolvimento deve ser projetado para avançar esses direitos e, em última instância, não devem fazer nada para prejudicar sua realização.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

FALTAM MÉDICOS E SOBRAM PROBLEMAS


Levantamento do Conselho Federal de Medicina aponta que o Maranhão tem 0,68 médicos por habitantes, número que deixa o estado em último lugar no ranking nacional.


É isso mesmo, tudo que não presta o Maranhão está em primeiro lugar. Faltam médicos e sobram problemas na assistência. O Maranhão lidera o ranking de último colocado do número de profissionais de saúde por habitante: são 0,68 médicos para cada mil maranhenses, proporção bem inferior do que a média nacional que é de 3,33.
Os dados do Maranhão constam em uma radiografia inédita divulgada ontem pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). As reclamações em hospitais são cada vez mais constantes. Conseguir ser atendido – e bem – virou desafio: longas filas, poucos médicos para muitos pacientes, funcionários despreparados e diagnósticos feitos em minutos, sem examinar devidamente quem chaga ao consultório. Só em Chapadinha que está "bom demais"! Inclusive a Secretária de Saúde ganhou até prêmio por excelência da saúde municipal.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

OBRAS INACABADAS

PODERIA ESTAR SERVINDO UMA JUVENTUDE ETERNAMENTE EXPOSTA AO DESEMPREGO ÀS DROGAS E A AUSÊNCIA DE LAZER.

Muito oportuna a ideia do abraço no Ginásio de Esportes de Chapadinha. A velha mania dos governantes de ignorar a continuidade de obras de gestões anteriores prejudica não a eles, os representantes do poder, mas à própria população – essa cobiçada comunidade de eleitores que se vê refém, passadas as eleições, de privações que se repetem a cada período eleitoral, a cada ano, enquanto o resultado das promessas de campanha é varrido para debaixo do tapete do esquecimento e do descaso.
Em Chapadinha, o processo é o mesmo. O prefeito que assume chuta para o alto as obras do antecessor. Não importa se úteis ou de fachada, obras mal ou bem planejadas, que melhorem ou piorem a vida das pessoas. Um exemplo é o projeto de Ginásio de Esportes. Evidente e irônica prova de que as ruínas não necessariamente exibem o aspecto da destruição e os efeitos deletérios do tempo. Ele pode representar o novo, no sentido do inacabado, do esquecido, da mera exibição de um objeto que não representa mais do que a intenção de um gesto, que poderia estar servindo uma juventude eternamente exposta ao desemprego, às drogas e à ausência de lazer – houvessem sido construído pelo próprio governante que o relegou a segundo plano, ele poderia estar servindo à comunidade.
Foto: Blog do Alexandre Pinheiro

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

O TEATRO MUNICIPAL




VOTO CONSCIENTE


Como em Chapadinha não tem teatro, nos últimos dias o Chapadinhense tem visto a Câmara Municipal como um palco de picadeiro. Nas sessões tem muita molecagem e palhaçadas para todos os gostos.
Nós que residimos e gostamos desta cidade e temos garantido pela Constituição o direito de escolher nossos parlamentares e governantes, estamos esquecendo de colocar em uso na época das eleições o essencial: nossos valores e nossa sabedoria. Com isso, estamos elegendo políticos que não têm projetos e nem compromissos com o povo, permitindo que entre tanto no executivo como no legislativo a troca de favores, a corrupção, a pedofilia, a exploração sexual de menores, os crimes hediondos, enfim, a desonestidade praticada por eles. A nossa resposta a essa indecência é o voto. Façam bom uso dele, digam não a essa palhaçada descompromissada - sejam de esquerda, de direita ou de centro. Vote certo, vote pelo futuro de Chapadinha, dos nossos filhos e netos.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

COMO NAS GRANDES CIDADES, CHAPADINHA TAMBÉM JÁ ENFRENTA PROBLEMAS LIGADOS À ATUAÇÃO DO PODER PÚBLICO.




Chapadinha já foi chamada de “Princesa do Baixo Parnaíba”. Cidade acolhedora e humana, possibilitadora de encontros e boas conversas, construção de amizades fraternas e duradouras.
Os tempos mudaram. A jovem e hospitaleira Chapada das Mulatas cresceu, madurou, está expandindo suas fronteiras, novos bairros, aglomerados, vilas, favelas. Os carros e motos foram se impondo na esteira do progresso econômico e material, facilitando a vida de muitas pessoas. Melhorando de um lado, mas criando dificuldades no outro. Os espaços públicos estão diminuindo, os carros começam a ditar o ritmo da vida.
Como nas grandes cidades, Chapadinha também já enfrenta problemas ligados à atuação do poder público, especialmente na esfera municipal. A urbanização está trazendo profundas modificações na vida dos Chapadinhenses. É natural. Morar na cidade é muito diferente de morar no campo. Habitação, trabalho, transporte, consumo, educação e saúde ganham novos paradigmas. A alimentação não foge à regra. Cresce a variedade, mas a qualidade deixa a desejar.
Há uma responsabilidade que é dos governantes. Começa pela valorização e cuidado com o espaço público e a boa manutenção das avenidas, ruas e praças, pois para que possamos transitar bem bela cidade carecemos também desses espaços que preservam a redução do ritmo. Pede das forças públicas a sua presença em forma de instrumentos de fiscalização e segurança; a punição dos motoristas que descumprem as normas estabelecidas.
Mas a consciência das pessoas é fundamental. Torna-se imperativo ético, o compromisso com a vida e o bem comum, para que os Chapadinhenses possam viver com dignidade e em paz nesta cidade que nasceu para aproximar as pessoas.


Foto: Blog do William Fernandes

terça-feira, 1 de novembro de 2011

NOS MÊSES DE ESTIAGEM CHAPADINHA VIVE EM SITUAÇÃO AINDA PIOR DE "ESTRESSE HÍDRICO".


Nos últimos anos, pequenas e médias propriedades da região leste maranhense vêm sendo incorporadas às grandes fazendas de produção de soja sem que haja a necessária fiscalização dos órgãos responsáveis pela preservação do meio ambiente.
Com a instalação de uma fábrica da Suzano para plantação de eucaliptos para produção de celulose ou pellets em pouco tempo os mananciais de água que servem à população de Chapadinha poderão estar esgotados. A situação de abastecimento de água em Chapadinha já chegou a um ponto crítico. Nos meses de estiagem Chapadinha vive em situação ainda pior de “estresse hídrico”.
A disponibilidade de água na Chapada das Mulatas é bem inferior ao recomendado pela ONU e da Unesco, que é de 1.750 metros cúbicos de água bruta por habitante/ano, a nossa realidade já pode ser considerada preocupante.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

COMPETÊNCIA NÃO TEM PREÇO




Qual o efetivo papel do Estado ou Município no auxílio à sociedade da necessidade mais básica do ser humano, a saúde? Mais do que teses e dissertações acadêmicas, o assunto, naturalmente polêmico e com intenso teor de idiossincrasias, rende de intrigas políticas a bate-bocas em mesas de bar: Cabe os governantes, por exemplo, prover transporte para doentes ou pessoas com necessidades especiais, ou trabalhar na prevenção, principalmente dos mais pobres.
No entanto, frise-se: como não há estabelecimento de metas e o nível de cobrança administrativa costuma ser pouco enérgico, a burocracia municipal costuma ser lenta – às vezes, relapsa, como nos casos e fatos já acontecido na saúde pública de Chapadinha. Dessa forma, exige-se agora da gestão municipal e da sociedade uma fiscalização constante, rígida, com movimentações concretas, punitivas. Afinal, a falha médica ou no atendimento está ceifando vidas.
Além do mais, não se pode esquecer a má-fé, a incompetência, a desídia criminosa: segundo parecer técnico do Conselho Municipal de Saúde já publicado neste blog, as fraudes consomem os recursos destinados à saúde pública de Chapadinha.

Fotos: Blog do Vereador Marcelo Menezes












quinta-feira, 20 de outubro de 2011

NÃO PARECE IMPOSSÍVEL UMA 3ª VIA NA PRÓXIMA ELEIÇÃO PARA PREFEITO DE CHAPADINHA.




Enquanto alguns se encantam com as movimentações da Dra Doracy, achando que ela representa um “fato novo” relevante no jogo politico de Chapadinha, o sistema permanece onde sempre esteve e há mais de 20 anos não muda. Desde o fim da era Pontes de Aguiar a vida política de Chapadinha se bipolarizou. De um lado Magno (e seus satélites), de outro Isaías (também com seus fiéis seguidores orbitando ao seu redor). No restante, lideranças e partidos que avaliam com qual dos dois ficará o poder, a fim de decidir com quem estarão. Um dia será com um, amanhã será com o outro. Sem esquecer os extremistas, que será sempre contra os dois lado.
Essa bipolarização é tão sólida que, nem bem terminou o ano, já se discute qual será o candidato do lado do Magno e qual o do lado do Isaías que se enfrentarão nas eleições para prefeito em 2012, acreditando que a bipolarização atual chegará aos 30 anos.
Nas últimas eleições essa tendência se acentuou. Em 2008 Magno e Isaías dividiram os votos. Em 2010 Magno e Izamara também. Ou seja, a bipolarização está se consolidando.
Não parece impossível que na próxima eleição surjam terceiras e quartas vias, mas nada indica que as chances sejam altas. Qualquer um vê que a Dra Doracy, por exemplo, tem potencial para uma candidatura a prefeito de Chapadinha em 2012. Mas poucos apostariam nela. No máximo, pensa-se em seu nome como opção desejável para aqueles que não querem votar nem em Magno nem em Zazá e acreditam que a politica de Chapadinha vai mudar. (O Paradoxo desse cenário é que ele existe).
A estratégia do PT é clara: fazer o que estiver a seu alcance para eleger vereadores. Isso não significa que inexistam tensões e até conflitos. Mas a tendência da maioria dos petistas em manter independência em relação aos dois grupos políticos ainda é bastante presente.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

CHAPADINHENSE EDNEWTON VIANA RECEBERÁ TÍTULO DE CIDADÃO HONORÍFICO DE BRASÍLIA.







A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou a outorga do título de CIDADÃO HONORÁRIO DE BRASÍLIA, ao Chapadinhense Ednewton Viana, com monção honrosa aos “CANTA BRASÍLIA”. Uma homenagem aos artistas do Distrito Federal os quais ajudou por 22 anos em seu programa e pelos seus 43 anos de trabalho em Brasília, cidade que ajudou a construir.
Ednewton Viana além de ser pós-graduado em políticas públicas é jornalista, redator, radialista. Foi repórter especial da TVE no Congresso Nacional e produtor cultural do Gugu Liberato, Erasmo Carlos, Tim Maia, entre outros artistas famosos. Um dos fundadores da Rádio Atividade de Brasília onde apresentou por 22 anos o programa 'CANTA BRASÍLIA”.
Atualmente Ednewton Viana está na Assessoria da Ministra Miriam Belchior do Ministrério do Planejamento.
A distinção honorífica será no dia 24 de outubro às 10 horas no auditório da Câmara Legislativa do Distrito Federal.
Parabéns a esse grande Chapadinhense que muito nos orgulha.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

PASSEATA TEVE INÍCIO EM FUNÇÃO DA MORTE DA ESTUDANTE ARKIANE






É comum dos governantes querer bloquear ou desqualificar as manifestações espontâneas da sociedade.
O problema é que os movimentos de massa são bons para criar estado de espírito. E é natural que os manifestantes procurem apartar-se de alinhamentos partidários. (uma boa estratégia). Já ensinava Muhammad Ali: Flutuar como um beija-flor e picar como uma abelha.
O máximo que os contramanifestantes conseguem é tentar azucrinar e ridicularizar pelos órgão de comunicações governistas e pelas redes sociais. Uma certa confissão de impotência e também de alguma perda de sensibilidade. E, episodicamente, de boçalidade.
A passeata teve início em função da morte precoce da estudante de letras Arkiane, por negligência médica é um direito legítimo e um anseio dos estudantes.
Está claro que há indignação popular com os descasos com a vida das pessoas. E por tabela com a péssima qualidade da saúde pública de Chapadinha.
Portanto, sejam bem-vindas às ruas. Afinal, só com soberania popular se constrói uma sociedade mais justa. O importante é que haja respeito às instituições estabelecidas.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

ARKIANE É MAIS UMA VÍTIMA DA INCOMPETÊNCIA MÉDICA

A FALÊNCIA DA SAÚDE PÚBLICA DE CHAPADINHA.


Já virou jargão falar da precariedade e falência da saúde pública de Chapadinha. Mas sorte daqueles que podem pagar por um plano de saúde nos dias de hoje. Pensamento mesquinho esse, nada comprometido com a realidade pública da saúde Chapadinhense. Contudo, basta um dia no HAPA – Hospital Antônio Pontes de Aguiar e Benú Mendes para perceber a falência dessas instituições. Chega a ser vergonhoso, se não fosse aviltante, a situação desses hospitais. O princípio da dignidade humana, igualdade insculpido no texto constitucional, torna-se letra morta, incapaz de sobreviver ao descaso adotado por seguidos governantes.
A morte da jovem estudante de Letras Arkiane de 19 anos por pura incompetência dos médicos, causou indignação na sociedade, e por isso está sendo organizado um protesto contra a situação precária da saúde pública de Chapadinha, a ser realizado amanhã, sexta feira dia 14. Vamos lá minha gente!




Foto: Chapadinhasite

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

CHAPADINHA NÃO ATINGIU A META DE VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO E PODE PERDER CONVÊNIOS COM O GOVERNO DO ESTADO.




O município de Chapadinha está entre os 71 municípios do maranhão que não atingiu o índice de cobertura vacinal contra o sarampo estabelecido pelo Ministério da Saúde.
A campanha nacional teve início no dia 13 de agosto com o objetivo de imunizar no mínimo 95% das crianças do município entre 1 a 6 anos e o município de Chapadinha só atingiu 79,56%.
Em entrevista a governadora Roseana Sarney disse: “isso reflete a falta de cuidado dos gestores com as crianças, um descaso grave e que o governo não pode mais aceitar”. A governadora determinou o Secretário de Saúde Ricardo Murad, ação para que o estado deixe de firmar convênios com os municípios que não cumpriram com a obrigação de imunizar pelo menos 95% de suas crianças.
Embora a campanha de vacinação contra o sarampo tenha sido encerrada no último dia 30 de setembro, os municípios que não alcançaram a meta de cobertura têm até o próximo dia 14 de outubro para realizar o trabalho.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

ONTEM UMA CHAPADA, HOJE A CHAPADINHA, AMANHÃ SÓ CINZAS DOS PELLETS DE EUCALIPTOS.





A preservação da Chapada constitui grande preocupação e importância substantiva para a qualidade de vida dos Chapadinhenses. Ali estão minas que contribuem para o abastecimento da bacia hidrográfica dos riachos e até mesmo da barragem de Itamacaoca.
O protocolo de intenções assinado no dia 29 de setembro pela governadora Roseana Sarney com a Suzano para implantação de uma unidade industrial de produção de pellets de madeira no município de Chapadinha, para atender demanda crescente do mercado mundial. (A pesar de o empreendimento significar mais novos postos de trabalho para Chapadinha), é um projeto que pode causar um grande impacto, por se tratar de uma região ambientalmente sensível, berço de nascentes importantes para o fornecimento de água para a população de Chapadinha.
A mobilização da população exerce papel importante para frear ambições e prevenir abusos. Mas não é tarefa fácil. Passar de intenção a ato exige a colaboração de diferentes atores. A Câmara de Vereadores por exemplo precisa aprovar lei que assegure a preservação dos recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica, a biodiversidade, a fauna, a flora, os mananciais e as matas ciliares.
Os recursos hídricos exigem cuidados para manter o abastecimento da cidade. É preciso encontrar forma de conciliar interesses ecológicos e industriais. Em bom português: a conveniência da comunidade tem de merecer atenção especial. A vida das próximas gerações dependem de decisões tomada hoje.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

NA IDADE DAS PEDRAS





As autoridades de Chapadinha ainda não estão convencidas da chegada do óxi à cidade. Dispensadas as tecnicidades, está claro que o tóxico virá abastecer o mercado de drogas local. Se já não chegou, é apenas questão de tempo. Está claro também que tornará ainda mais deplorável a situação de centenas de jovens escravizados pelo vício da pedra. O óxi se junta ao crack para destruir uma geração de brasileiros, condenados aos grilhões da violência, da pobreza, da desagregação familiar.
Mais do que identificar a presença de uma nova droga nos bairros e ruas da cidade, as autoridades de segurança de Chapadinha precisam se lançar à missão de combater um inimigo de alto poder destrutivo. A batalha contra o óxi exige ação constante de inteligência e policiamento, pois o entorpecente tem características que dificultam a ação policial: trata-se de produto barato – uma pedra custa R$ 2,00 de fácil transporte e alto poder de dependência. Os relatos sobre o óxi são suficientemente chocantes. Até um ano atrás, achava que nada podia ser pior do que o crack.
Mas as ações contra o óxi e o crack não podem ficar restritas à polícia de Chapadinha. É fundamental o governo estadual, em parceria com o governo federal aprofundar ações coordenadas para formar um cinturão de segurança no combate ao tráfego e aplicar uma segurança rigorosa nos centros de consumo.
A velocidade com que o óxi avança nas cidades brasileiras, no entanto, exige ações mais rápidas.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

CARTA DE AMOR





MINHA CARTA DE AMOR SE PERDEU NOS ESCANINHOS DOS CORREIOS,

LEVANDO A ÓBITO O MEU PEDIDO DE PERDÃO À AMADA.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

MAGNO DIZ QUE QUEM VAI AO ROCK IN RIO É DROGADO E QUE ELE JÁ PARTICIPOU DE VÁRIOS EVENTOS.






Para sair em defesa de José Sarney o Deputado Magno Bacelar usou argumentos mais estapafúrdios possíveis, insinuando que o vocalista Dinho do Capital Inicial e o público presente no show da Banda, estimado em 100 mil pessoas não estavam em seu estado de sã consciência. Magno disse que “muitos vão ali drogados e maconhados. Em seguida disse no plenário da Assembleia Legislativa que também já foi algumas vezes ao Rock in Rio. Só faltou dizer que também usou cocaína e maconha quando participou do evento.
O que o vocalista do Capital Inicial fez, ao cantar a célebre música “que pais é esse” da Legião Urbana, foi apenas dedicá-la a Sarney. “Essa aqui é para as grandes oligarquias que parecem ainda governar, que conseguem manter os jornais censurados, coisa inacreditáveis (…) essa aqui é para o José Sarney.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

A MAIORIA DAS MOTOS DE CHAPADINHA CIRCULAM SEM PLACA




O número de acidentes de carros e motos por imprudência, que poderiam ser evitados em Chapadinha é assustador. A maioria dos acidentes envolvem motociclistas e ciclistas e quase sempre com vítima.
De acordo com dados do DETRAN o número de veículos com placa de Chapadinha já está perto dos 11 mil entre carros e motos são 10.759 veículos e nem sempre quem os conduz tem conhecimento da legislação. O que é preocupante.
Agora quer ver coisa absurda que dão nos nervos? Fique sentado numa esquina movimentada e observe o absurdo! A maioria das motos de Chapadinha não tem placa e circulam normalmente pelas vias públicas da cidade.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

FARINHA POUCA, MEU PIRÃO PRIMEIRO.




Enquanto o Chapadinhense se esforça para encaixar as pesadas remarcações de preços dos produtos e serviços em seu minguado orçamento, a Secretária de Saúde de Chapadinha Dra. Coutinho não tem com o que se preocupar. Ela reembolsa um supersálario de R$ 34.335,00, acima do teto constitucional do funcionalismo público que é de R$ 26.700,00. Como diz o ditado: farinha pouca, meu pirão primeiro. Sorrindo a toa!
Sorte daqueles que podem pagar por um plano de saúde.




segunda-feira, 19 de setembro de 2011

CASA DE APOIO A SAÚDE DE CHAPADINHA, EM SÃO LUÍS ESTÁ ABANDONADA.




A casa de apoio a saúde de Chapadinha, em São Luis há meses está vivendo momentos de descaso e abandono, passando por grande dificuldades por falta de recursos da prefeitura municipal de Chapadinha.
O blogueiro Luis Pablo disse que fez uma visita a casa de apoio a saúde e viu de perto uma situação deprimente e lamentável. Idosos e crianças estão passando por grandes dificuldades por falta de recursos da prefeitura de Chapadinha.
A prefeitura não ajuda há meses a casa, os moradores para se alimentarem diariamente é preciso fazer uma vaquinha. “A gente passa por muita dificuldade, para ter comida todos os dias na mesa é preciso cada um dá R$ 2,00 ou 3,00 para comer”, disse um morador para Luis Pablo.
A proprietária da Casa de Apoio é a secretária de Saúde do município, Dra. Coutinho, que mantém um contrato imoral com a prefeitura alugando o imóvel.
Segundo informações, existe um repasse mensal para ser destinado a Casa de Apoio, mas que só existe no papel.
Supostamente a prefeita Danúbia Carneiro deve está ciente disto, mas prefere permanecer em silêncio. É uma pena!


Fonte: Blog do Luis Pablo

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

LICITAÇÕES IRREGULARES NA SAÚDE PÚBLICA DE CHAPADINHA





A Secretaria Municipal de Saúde de Chapadinha não tem comissão de licitação própria, suas licitações são feitas pela comissão de licitação da prefeitura, que realiza as licitações para todas as Secretarias do Governo Municipal. As licitações para compras e serviços da Secretaria Municipal de Saúde não foram apreciadas pelo Conselho Municipal de Saúde no primeiro trimestre de 2011. A auditoria do DENASUS realizada em 2010 fez o seguinte comentário sobre as licitações realizadas em Chapadinha “as licitações analisadas apresentam vícios, onerando os cofres públicos, haja vista as inúmeras irregularidades apontadas nas licitações e contratações sendo descumpridos preceitos básicos da legalidade da moralidade, da igualdade, da impessoalidade e da publicidade”.


Membros do Conselho Municipal de Saúde
Josynete Rodrigues de Sousa
Francejane Magalhães Gomes
Orinaldo da Silva Araújo
Francisco das Chagas de Lima Paiva



Fonte: Parecer Técnico Financeiro do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha – 1º trimestre de 2011, Chapadinha 05 de setembro de 2011

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

ALUGUÉIS DA CASA DE APOIO A SAÚDE E DO CENTRO PSICOSSOCIAL DE CHAPADINHA






Contrariando a lei de improbidade administrativa Lei nº 8429/92 “Art. 4º Os agentes públicos de qualquer nível ou hierarquia são obrigados a velar pela estrita observância dos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade no trato dos assuntos que lhe são afetos”. O contrato de arrendamento mercantil nº 001/2008 que trata do aluguel da casa de apoio à saúde de Chapadinha no valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais) e o contrato 002/2008 do aluguel do prédio do centro de atenção psicossocial também no valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais) feito com a irmã da Secretária de Saúde Sra. ANA MARIA PEREIRA COUTINHO e com a mãe da Prefeita Danúbia Carneiro Sra. MARIA MEIRE DE ALMEIDA CARNEIRO, e pagos regularmente nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2011, ferem o princípio da publicidade, não foram apresentados e muito menos aprovados pelo plenário do Conselho Municipal de Saúde.


Fonte: Relatório Técnico Financeiro do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha 1º trimestre de 2011 de 05 de setembro de 2011

terça-feira, 13 de setembro de 2011

SUPERSALÁRIO DA SECRETÁRIA DE SAÚDE É UMA AFRONTA AOS SERVIDORES PÚBLICOS E CHAPADINHA





Contrariando a Constituição Federal no seu artigo 37 que trata do teto salarial e estabelece que nenhum servidor público pode receber salário superior ao de Ministro do Supremo Tribunal Federal. A Secretária de Saúde de Chapadinha repassa a senhora Maria José Pereira Coutinho R$ 6.200.00 (seis mil e duzentos reais) como salário de Secretária de Saúde e R$ 28.135,00 (vinte oito mil cento trinta e cinco reais) como contrato totalizando R$ 34.335,00 (trinta e quatro mil trezentos e trinta e cinco reais) o que configura um afronta a lei máxima do país e aos servidores públicos municipais assalariados de um município pobre como Chapadinha.


FOLHA DE PAGAMENTO


No mês de fevereiro aconteceu uma diminuição no valor da folha de pessoal num percentual de 37,7% porém, aconteceu um aumento na conta serviço de terceiros num percentual de 227%, isto foi ocasionado pelo repasse de R$ 283.000,00 (duzentos e oitenta e três mil reais) para uma cooperativa que tinha como objetivo efetuar o pagamento do pessoal contratado pala Secretaria de Saúde e segundo o entendimento da gestão municipal era diminuir custos para a saúde municipal, porém, o que se observou foi um aumento de despesas e uma incerteza sobre o pagamento dos encargos sociais. A cooperativa foi dispensada e ficou para o município um prejuízo, fruto da falta de transparência na aplicação dos recursos do SUS, pois o Conselho Municipal de Saúde não foi informado nem consultado sobre a contratação da cooperativa.


Fonte: Relatório Técnico Financeiro do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha
1º trimestre de 2011 de 05 de setembro de 2011

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

INCONSISTÊNCIA NAS CONSULTAS MÉDICAS ESPECIALIZADAS


O relatório de gestão apresenta um número de 62.010 consultas médicas (clinica especializada) realizadas no primeiro trimestre de 2011, porém, a Secretaria de Saúde não nos apresentou registros que possam comprovar a veracidade da realização das referidas consultas, no valor apresentado no relatório de gestão. A comissão entende que os números estão acima do normal e o relatório de auditoria DENASUS realizada em 2010 posiciona-se sobre o assunto da seguinte forma: “não existe rotina quanto à coleta dos dados dos atendimentos ambulatoriais assim como do arquivamento dos procedimentos informados nos boletins de produção ambulatoriais – BPA o que inviabiliza a comprovação dos mesmos nas duas unidades hospitalares de Chapadinha e no Centro de Saúde Benú Mendes”. Este fato está se repetindo desde 2009 , mesmo sendo questionado nos relatórios dos anos de 2009 e 2010 e as providências para resolver as irregularidades não foram tomadas pela Secretaria de Saúde.


EXAMES DE IMAGEM E GRÁFICOS


O relatório de gestão do primeiro trimestre de 2011 apresenta um número de 10.351 exames de Raio-X realizados, porém, verificando os registros do Hospital Antônio Pontes de Aguiar, encontramos apenas 1.161 exames realizados no período de janeiro a março de 2011, o que coloca a gestão do sistema de saúde em confronto direto com o artigo 9ª da lei 8429/92 (Lei de Improbidade Administrativa). Os exames de ultra-sonografia também apresentam incompatibilidades entre os valores apresentados no relatório que são 2.678 e os valores verificados no HAPA de apenas 351. O que confirma com o parecer da auditoria da DENASUS realizada em 2010 de que os registros dos boletins de produção ambulatoriais não são confiáveis.


Fonte: Parecer Técnico/Financeiro do 1º trimestre de 2011 do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha datado de 05 de setembro de 2011.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

CONSTRUÇÃO DE POÇO ARTESIANO DE PITOMBEIRA II CUSTOU R$ 215.535,04 E NÃO FOI CONCLUIDO




A OBRA APRESENTA INDÍCIOS DE IRREGULARIDADE GRAVE, GERANDO IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA PARA A GESTORA DO SISTEMA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE CHAPADINHA


Durante o primeiro trimestre de 2011 a Secretaria Municipal de Saúde de Chapadinha investiu R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) na construção de um poço artesiano na localidade Pitombeira II. Porém, visitando a localidade encontramos a perfuração de um poço inacabado e que segundo relato dos moradores a obra iniciou no ano de 2010 e foi abandonada sem ter sido concluída. Pesquisando nos processos licitatórios do Município encontramos um resultado de licitação para serviços de construção de sistema simplificado de abastecimento de água no povoado Pitombeira II tendo como empresa vencedora a OPERARIA CONSTRUÇÃO CIVIL LTDA e um valor global para obra de R$ 120.500,90 (cento e vinte mil quinhentos reais e noventa centavos). No primeiro trimestre de 2011 encontramos o contrato número 001/c/016/2011 assinado em primeiro de março de 2011 com valor de R$ 95.034,14 ( noventa e cinco mil trinta e quatro reais e quatorze centavos) para fazer o mesmo poço na localidade Pitombeira II pela empresa DMAIS CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTO LTDA. Então, não entendemos como uma mesma obra tem dois contratos, duas empresas e dois valores diferentes e o poço não foi concluído. A obra apresenta indícios de irregularidade grave, gerando improbidade administrativa para a gestora do sistema de saúde do município de Chapadinha.


Fonte: Parecer Técnico/Financeiro – 1º trimestre 2011 do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA NA SECRETARIA DE SAÚDE DE CHAPADINHA

O parecer técnico financeiro do primeiro trimestre de 2011 do Conselho Municipal de Saúde de Chapadinha apontou inúmeras irregularidades na construção de poço artesiano no povoado Pitombeira II, nas Consultas Médicas Especializadas, nos Exames de Imagem e Gráficos, nos Aluguéis e no super salário da Secretária de Saúde Dra. Maria José Coutinho de R$ 34.335,00. Um verdadeiro afronta ao artigo 9º da lei 8429/92 Lei de improbidade administrativa.


O parecer diz ainda que a auditoria do DENASUS realizada em 2010 fez o seguinte comentário sobre as licitações realizadas em Chapadinha "as licitações analisadas apresentam vícios, onerando os cofres públicos, haja vista as inúmeras irregularidades apontadas nas licitações e contratações sendo descumpridos preceitos básicos da legalidade, da moralidade, da igualdade e da publicidade".


Tudo isso com a omissão do Ministério Público de Chapadinha, que a meu ver se não tomar nenhuma providência merece ser denunciado por estar sendo cumplice dessa roubalheira e imoralidade.


Faço minha as palavras da Dra. Coutinho "... que tem roubo tem, que tem roubo tem".


OBS: publicarei em partes todo o relatório do Conselho.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

PT CHAPADINHA DECIDIU SAIR DA ADMINISTRAÇÃO DA PREFEITA DANÚBIA CARNEIRO



Seguindo orientação da Executiva Estadual do PT do Maranhão pela realização de encontros municipais no período de 23 de julho a 25 de setembro, o PT Chapadinha realizou no último dia 13 de agosto, seminário que teve como finalidade debater e adotar encaminhamentos sobre os seguintes pontos de pauta: a) Conjuntura Municipal, Estadual e Nacional; b) Organização do PT no Município de Chapadinha; c) Avaliação da participação do PT Chapadinha na atual administração e d) Eleições Municipais de 2012.

Em continuidade ao seminário realizado no dia 13 de agosto de 2011, os membros do Diretório Municipal e filiados do Partido dos Trabalhadores reuniram-se ontem 05 de setembro, para avaliar a participação do PT Chapadinha na atual Administração Municipal.

Com base nos relatos dos Secretários ligados ao PT que fazem parte da Administação da Prefeita Danúbia Carneiro, (Assistência Social, Trabalho e Adjuntos) foram detectados os entraves para realização de qualquer trabalho nesta administração, tais como: as dificuldades encontradas para implementar seus planos e ações de trabalho, pela falta de autonomia em sua pastas; o não cumprimento de acordos na implantação do plano diretor; a não entrega da Secretaria de Agricultura ao PT, conforme estava acordado; e ainda as inúmeras irregularidades apontadas pelo Conselho Municipal de Saúde em seu relatório de gestão financeira do primeiro trimestre de 2011.

Diante do cenário apresentado, o presidente do PT de Chapadinha, Francisco das Chagas Lima Paiva, propôs a elaboração de um documento para ser encaminhado a Prefeita Danúbia e ao Diretório Estadual com a decisão de entregar os cargos, e, consequentemente a saída do PT Chapadinha da administração atual. A proposta foi aprovada pela maioria dos presentes e será submetida ao Diretório Municipal, no dia 19 de setembro de 2011, a elaboração do documento e definir a data limite para saída e entrega dos cargos.

A síntese dos debates e encaminhamentos aprovado serão enviados a Executiva Estadual através de ata e relatório do encontro.


quarta-feira, 31 de agosto de 2011

REFORMA POLÍTICA


O imbróglio que envolve a reforma política assimila-se a um cabo de guerra: de um lado os guardiões e patrões do poder não admitem desgrudar das tetas nem tampouco igualarem-se às pessoas comuns, reféns de suas vontades; do outro o povo na busca por uma proximidade nas decisões governamentais. Se os pseudônimos do poder não cedem – e de forma convencional não cederão – resta uma ação contundente da sociedade organizada. Não vai longe a ação dos cara pintadas na cassação de um presidente, bem como da Lei da Ficha Limpa imposta pelo povo brasileiro. O fato é que, enquanto perdurar essa pendenga, sucedem cotidianamente as desordens administrativas e as impunidades, (caso mais recente da absolvição da Deputada Jaqueline Roriz) com sérias consequências ao erário, refletindo diretamente em equipamentos públicos como educação, saúde e segurança, principalmente. O Brasil, país emergente, com reais possibilidades de ingressar no Primeiro Mundo, não pode continuar sendo uma faculdade de corrupção.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

COEFICIENTE ELEITORAL PARA VEREADOR DE CHAPADINHA FICARÁ ABAIXO DE 5 MIL VOTOS

COM AS 5 NOVAS VAGAS NA CÂMARA MUNICIPAL, O TOTAL MÍNIMO DE VOTOS VÁLIDOS PARA ELEGER UM VEREADOR DEVE CAIR NAS ELEIÇÕES DO ANO QUE VEM.


O município de Chapadinha terá, no pleito de 2012, um coeficiente eleitoral abaixo dos 5 mil votos válidos por causa do aumento de 5 novas vagas na Câmara de Vereadores. Atualmente Chapadinha tem um quantitativo de cerca de 50 mil eleitores.
O coeficiente eleitoral é o resultado da divisão dos votos válidos pelo número de vagas na Câmara Municipal. Atualmente temos um coeficiente eleitoral que fica na casa de 5 mil votos por partido ou coligação. A partir desse patamar, é eleito um vereador.
A Alteração no número de vagas na Câmara de Chapadinha se deu em decorrência da Proposta de Emenda à Constituição Federal número 58, aprovada pelo Congresso Nacional em 2009, que estabeleceu novas faixas de representatividade, conforme quantitativo populacional de cada município no país. Como exemplo, Chapadinha se encontra na faixa de 50 mil a 80 mil habitantes, o que acresceu em mais 5 novas vagas, valendo a partir da próxima legislatura (1º de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2016).
Com a aprovação da emenda constitucional nº 58 passa a valer o que determina a Carta Magna do país que é soberana.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

MINHA TERRA TEM PALMEIRAS, SABIÁS E MUITA POBREZA


No exílio, Gonçalves Dias, com saudade manifestou apreço à sua terra querida: “Minha terra tem palmeiras, Onde canta o sabiá(...)”. Se ele vivesse hoje, certamente diria com tristeza diante de um Maranhão atrasado: minha terra tem palmeiras, mas não cantam mais os sabiás.
  • Que tristeza ver a considerada Atenas Brasileira, conspurcada de políticos oportunistas, mal-intencionados, de interesses solertes, só querendo lavar vantagem em tudo, tendo como comandante-mor o “moribundo” de fogo, José Sarney, montado no trono com a sua família e seus apaniguados, administrando fortunas forjada à custa de vida política duvidosa, enquanto temos um Maranhão quebrado, delapidado, saqueado, corrupto, em pleno século XXI amarga a desventura de continuar sendo considerado apenas um índice negativo e ilustrativo das estatísticas sociais do subdesenvolvimento e da pobreza

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

CHAPADINHA MALTRATADA


Resolvi andar pelas ruas de Chapadinha, terra de Deus, cidade de Jesus Cristo, como sempre a chamo e nunca imaginei que as ruas e avenidas da nossa cidade tivessem cobertura asfáltica de tão péssima qualidade. O revestimento é tão fino que não cobre as pedras do calçamento, cheio de remendos que fazem o carro trepidar mais do que numa estrada de terra da zona rural. Nas ruas de calçamento é a mesma coisa, buraco que não acaba mais. Aliás, na região central não se salva uma rua que não tenha buraco. É só ter olhos para observar. Há buracos e remendos malfeitos por todo lado. Se na região central da cidade é assim, imaginem na periferia. O problema não é só com o asfalto e com os buracos nos calçamentos, as praças estão abandonadas, servindo de pasto para cavalos, a calçada da praça da bíblia está em péssimas condições com irregularidades no piso dificultando o trânsito das pessoas. As áreas verdes e de jardins estão maltratadas. Em muitos locais não há nem jardins, mas vemos entulhos e lixos. E assim vivemos na Chapada das Mulatas, princesa do baixo parnaíba. Sem falar na assistência médica, que apesar de receber premio por excelência, não consegue sair da UTI. Enquanto isso, pão e circo!

domingo, 31 de julho de 2011

LOBOS COM PELE DE CORDEIRO


Nem parece que foi ontem. Mas é verdade, eles estão de volta e certamente riem da cara do eleitor, do povo de Chapadinha. Parece que o bom político é aquele que conjuga bem o verbo da mentira e da promessa e exerce como ninguém o papel de ator no auge da cena. Eles estão de volta! E certamente se olham no espelho antes de dormir sem o menor trauma. E oram, e prometem, e fazem, e desfazem no paraíso da hipocrisia. Não adianta citar nomes porque então as coisas só tendem a se confundir ainda mais. Além disso, mais, quem quiser que vista a carapuça. Ou será que é verdade que todos calçam 40?
Não, não, talvez não seja bem isso. A verdade é que política é a arte de engolir sapos; todos, no fundo, no fundo, são pessoas honestas. E não importa se o político é aquele sujeito que é capaz de vender até a mãe na feira do mercado quando está em busca de um acordo. A verdade é que, nessa arena, ou melhor, nesse terreiro, não há raposa nem galinha, todos são lobos com pele de cordeiro.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

POPULAÇÃO DE CHAPADINHA DIVIDE O COBERTOR CURTO DA SAÚDE COM QUEM NADA TEM


Não constitui novidade notícia de que pacientes das cidades vizinhas sobrecarregam a rede pública de saúde de Chapadinha. Sem dispor de atendimento médico-hospitalar na cidade onde residem, adultos e crianças não têm alternativa senão buscar socorro onde podem encontrar ajuda. Também é natural, pois, que batam ás portas das instituições da capital do Maranhão e do Piauí.

Se o vaivém não surpreende, o número de enfermos chama a atenção. Acredito que, um em cada cinco doentes internados em hospitais de Chapadinha vem dos municípios vizinhos. Não se levam em conta, aí, os casos menos graves em que o doente faz a consulta e volta para casa. São tratamentos de curta duração que, embora dispensem o pernoite, exigem cuidados de médicos, enfermeiros e corpo administrativo. Além, claro, de medicamentos e exames. Em suma: a população de Chapadinha precisa dividir o cobertor curto com quem nada tem.

O Fundo Nacional de Saúde distribui recursos para estados e municípios. Um dos critérios para o repasse é o número de habitantes. Assim como Chapadinha, cidades vizinhas embolsam a parcela que lhes corresponde sem oferecer a contrapartida. Há casos de prefeitos que, em vez de construir unidades de baixa complexidade capazes de atender os cidadãos, preferem comprar ambulâncias a fim de transportar os necessitados para a capital.

Impõem-se providências. Não há como impedir a entrada de pessoas de Brejo, Mata Roma, Anapurus, Buriti e etc, nos hospitais de Chapadinha e deixar de prestar assistência aos enfermos que se deslocam até aqui para recuperar a saúde ou salvar a vida. Há que buscar outras saídas. Uma, sem dúvida, refere-se à gestão. Eficiência e eficácia são as palavras de ordem. Os recursos precisam ser bem investidos. O resultado tem de se refletir na satisfação dos usuários.

A outra saída é política. A prefeita de Chapadinha necessita sentar-se à mesa com prefeitos das cidades vizinhas, cuja população procura assistência nos hospitais de Chapadinha. Uma delas: incentivar a saúde preventiva para diminuir o número de pessoas obrigadas a buscar hospitais. A outra: construir centros de saúde. Ninguém sai da cidade onde mora para passear em Chapadinha ou São Luis. Saí porque precisa. O abandono, a dor e o risco de morte obrigam adultos e crianças a buscar atendimento onde pode ser encontrado.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

MOVIMENTO "CHAPADINHAMENTE NÓS" COMEMORA 10 ANOS DE EXISTÊNCIA

Fundado há 10 anos, o Movimento “Chapadinha Nós” nasceu com o objetivo de agremiar as pessoas em torno das reminiscências da cidade de Chapadinha.

Ao longo dessa década, vem realizando atividades sociais, culturais, de lazer e de estreitamento de laços de amizades, que se formaram nas décadas de 70 e 80, e que permanecem firmes entrelaçando amigos entre um encontro e outro, numa perspectiva de se eternizarem.

Neste ano de 2011 o Movimento “Chapadinhamente Nós” completa uma década de existência, e para celebrar e comemorar esta data está sendo promovida A GINCANA DA AMIZADE que tem como objetivo envolver os filhos e amigos de Chapadinha, criando situações em que possa resgatar a história de Chapadinha e suas nuances antropológicas, folclóricas, culturais e sociais, no intuito de trazer para o momento atual a carga emotiva que liga os antigos habitantes e os atuais numa corrente de solidariedade humana em prol de uma comunidade justa, próspera e amiga.

A Gincana da Amizade será realizada no período de 19 a 22 de julho e poderão participar todas as pessoas interessadas: moradores ou não de Chapadinha.

A equipe que mais pontuar será contemplada com um prêmio no valor de R$ 1.000,00 (mil reais), para o segundo colocado R$ 500,00 (quinhentos reis) e terceiro colocado R$ 200,00 (duzentos reais).

Participe! Mais informações com a comissão organizadora do Movimento “Chapadinhamente Nós” professora Zelda Cruz (98) 3471-3401, Adriana Cunha e Júlia Almeida (98) 8897-1021.


terça-feira, 5 de julho de 2011

A PALHAÇADA DE FRANÇA NILO

Toda essa confusão em torno do pagamento (ou não) do abono aos professores de Chapadinha revelou, além da falta de palavra, o verdadeiro caráter do vereador França Nilo por chamar os professores de palhaços em Sessão Plenária da Câmara Municipal. Infelizmente esse é o retrato do parlamento municipal de Chapadinha que hoje constitui a base aliada da prefeita Danúbia Carneiro. Revela sobretudo, que o que motiva a “ampla aliança” não é nenhuma afinidade programática e tampouco identidade ideológica. Basta observar o leque de partidos que compõem a base de sustentação na Câmara de Vereadores e na gestão municipal que vai da extrema esquerda à extrema direita. A bem da verdade, o que está na alma dessa aliança são os mais mesquinhos interesses pessoais e fisiológicos. Não se trata de base aliada, mas de base alugada.